Conselhos para comprar artigos em 2ª mão

As fraudes na compra e venda de artigos em plataformas de segunda mão estão na ordem do dia.

Marta, nome fictício, mas um caso real, recebeu uma mensagem de alguém interessado em comprar o portátil que estava a vender numa plataforma de vendas em segunda mão. O comprador, residente numa cidade diferente, parecia ter pressa, nem sequer tentou regatear e até se ofereceu para adiantar o dinheiro através de transferência bancária sem qualquer inconveniente. Marta achou estranho não ter negociado o preço, como outros compradores já o tinham tentado fazer, e ainda para mais ele pagava antecipadamente sem quaisquer reservas.

Pareceu-lhe que alguma coisa não estava bem e ela respondeu que enquanto o dinheiro não estivesse na sua conta, ela não seguiria com o envio do portátil. Tudo parecia estar em ordem, até recebeu um SMS do banco a avisá-la que tinha sido pedida uma transferência em seu nome pelo montante acordado. No entanto, o dinheiro nunca chegou à sua conta e o comprador entretanto simplesmente desapareceu , provavelmente à procura de outro vendedor para roubar. Felizmente, a Marta, uma novata neste negócio de venda em segunda mão, optou pela prudência e quando viu que o dinheiro não chegou à sua conta, não enviou o portátil.

As fraudes na compra e venda de artigos em segunda mão estão na ordem do dia. Siga estes conselhos para evitar problemas quando navegar nestas plataformas.
Procure presença fisicamente. Quer seja um comprador ou um vendedor, se possível, tente encontrar-se com a pessoa num local público e movimentado para realizar a transacção. Não só por razões de segurança, mas também para poder ver o artigo, verificar o seu estado real, e se funciona correctamente. Além disso, vá com um amigo.
Evite as transferências bancárias como método de pagamento. O comprador corre o risco de pagar e nunca receber o artigo que comprou e o vendedor, corre o risco de enviar o produto e nunca receber o dinheiro na sua conta. se tiver de fazer um envio, ofereça o pagamento contra reembolso. não pagará até receber o objecto, embora este serviço tenha um custo. Ambas as partes terão de concordar sobre quem irá pagar. Pode acontecer que no momento da entrega, o comprador possa ter mudado de ideias ou não estar no endereço indicado.
Não confie em ninguém que o contacte e que não queira falar ao telefone ou não queira encontrar-se algures. Verifique também a redacção das mensagens e desconfie se usar algumas palavras com erros e que não fazem sentido ou noutra língua.
Confirmar o e-mail. Há golpistas profissionais com endereços de correio electrónico estranhos. Desconfie deles. Um bom conselho é copiar o correio e colá-lo no motor de busca da Internet. Se for um deles, provavelmente obterá informações sobre burlas em algum fórum.
Quanto aos preços, duvide dos muito altos ou dos muito baixos. E regateie, toda a gente inflaciona o preço, sabendo que vai ter de o baixar. É mesmo assim.
Use sempre o bom senso.

Artigo anteriorAuchan comprou mais 20% a produtores locais
Próximo artigoO Meu, o Teu, e o Nosso.