Conselheiro opõe-se à reeleição da presidente da Tesla

(Reuters) – O conselheiro proxy Institutional Shareholder Services Inc (ISS) instou na segunda-feira os accionistas da Tesla Inc (TSLA.O) a votarem contra a reeleição da presidente Robyn Denholm na assembleia anual do fabricante de automóveis eléctricos do próximo mês.

A empresa manifestou preocupação com a liderança da Denholm, citando anos consecutivos de elevada remuneração dos administradores, sem uma fundamentação razoável, e um aumento acentuado das acções prometidas por alguns administradores e executivos da Tesla, durante o seu mandato.

A Denholm, administradora da empresa há quase seis anos, tem sido a presidente desde Novembro de 2018. É também membro do comité de auditoria e compensação da Tesla.

“O número significativo de acções prometidas suscita preocupações quanto à capacidade do comité de auditoria para supervisionar eficazmente o risco na empresa”, afirmou a ISS.

O número total de acções da Tesla prometidas aumentou 35,6%, ou cerca de 4,9 milhões de acções, no último ano e representou 10,43% das acções em circulação, com um valor de cerca de 7,9 mil milhões de dólares.

“A percentagem de acções em circulação que é prometida suscita preocupações significativas, que são exacerbadas pelo elevado grau de volatilidade da cotação das acções da Tesla”, afirmou a ISS.

Relatório de Ayanti Bera em Bengaluru; Edição de Shinjini Ganguli

As nossas normas: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.