Início Economia INE confirma abrandamento da economia em 2018

INE confirma abrandamento da economia em 2018

O Instituto Nacional de Estatística confirmou esta quinta-feira o abrandamento da economia em 2018, face ao ano anterior. “Em 2018, o PIB aumentou 2,1% em termos reais, menos 0,7 p.p. que o crescimento observado em 2017”, refere o destaque publicado esta manhã.

A explicar este abrandamento do ritmo de crescimento da economia está a “uma desaceleração das Exportações de Bens e Serviços (de 7,8% em 2017 para 3,7%), mais acentuada que a das Importações de Bens e Serviços (de 8,1% para 4,9% em 2018)”.

Também a procura interna contribuiu para o abrandamento, em concreto o investimento. “A procura interna passou de um contributo de 3,1 p.p. em 2017 para 2,8 p.p., refletindo a desaceleração do Investimento para 5,6% (variação de 9,2% em 2017). O consumo privado (Despesas de Consumo Final das Famílias Residentes e das Instituições Sem Fim Lucrativo ao Serviço das Famílias) acelerou de 2,3% para 2,5%.”

Como já foi referido, as exportações tiveram um grande contributo para o abrandamento económico registado em 2018. De acordo com o INE, as exportações cresceram 3,7% em 2018, o que representa uma travagem a fundo face ao ano anterior quando o crescimento foi de 7,8%.

As vendas ao exterior registam um forte abrandamento, tanto para os bens como para os serviços. No caso dos serviços foi mais acentuado com um crescimento de 3,8% face aos 11% de 2017.